Disto percebe ele

Posted on Posted in BLOG, Pessoas

O meu primeiro post deste um dia famoso blog, não podia ser de outra pessoa que não alguém que me faz acreditar, que de muito trabalho, dedicação, espírito de sacrifício e visão de futuro, se fazem os projectos. Os de sucesso, quero dizer.

Quando comecei esta caminhada, seria parva se não estivesse insegura e estava ( acho que ainda estou, como acontece com os atores de cada vez que entram em palco).

Mais do que insegura, não percebia nada disto. Turismo era um palavrão muito grande, para directores de grandes hotéis e gente de fato e gravata.

E ali estava eu, no meio dos leões com uns MOinhos, que queriam sobreviver.

Cheira-me que este senhor usa muito poucas vezes fato e gravata, mas nesta selva está ele em casa.

E pior, brinca com os leões.

Eu que achava que tinha que ter uns quartos todos pipis, percebi que o que as pessoas querem é sentir coisas.

O gajo ( posso dizer “gajo” pois o blog é meu ) disse-me por onde é que eu tinha que ir e não é que está a resultar?!?!

Ele vai abrindo caminho e eu asfalto a seguir.

Eu até gostava de ter um barco como o dele mas tem ele, e navega tão bem nisto do turismo, que espero que um dia ele não tenha uns moinhos.

Íamos ter graves problemas pois lá ia ter eu que esgravatar mais para convencer as pessoas que os meus é que são bons.

Vocês podem perguntar se isto é uma homenagem. Acho que sim.

É que para mim, as homenagens fazem-se em vida.

Ao António – Douro à Vela