Trolls da minha vida

Posted on Posted in BLOG

Não tinha título para este texto, nem sabia muito bem como lhe havia de pegar e hoje quando fui ao cinema ver Os Trolls, percebi logo que aqueles seres tão diferentes e que acreditavam que a felicidade é ao mesmo tempo tanta e pouca coisa, só podíamos ser nós.

A gente distrai-se, liga o piloto automático e quando damos conta já estamos no Natal.

Para quem não sabe, esta gente é ligada ao turismo e quando for grande, quero ser como eles!

Passamos o ano a trabalhar e sentimos a falta uns dos outros mas parece que há como que um fio invisível que nos une só porque sim.

Quis o destino, sabe-se lá porquê, que nos cruzássemos e eu gosto mesmo à seria de vocês, arriscando-me a dizer que temos uma boa história e que o final vai ser feliz, simplesmente porque não tem fim.

Não mudem, peço-vos. Deve ser um bom sinal, ter acordado hoje a querer estar convosco e por isso tenho que escrever para não esquecer.

Soube a pouco mas eu não desisto de vocês. Não nos entregamos como queríamos mas já não foi mau e aviso já que um dia quando eu não estiver nestes nossos encontros, vou estar com o coração apertadinho de tanta vontade que vou ter de estar a olhar a vossas mãos como ontem fiz, sem que notassem. Prometam-me que no primeiro brinde à saúde de todos, a olharem-se nos olhos, vão ver os meus!

A vida reservou-nos destinos diferentes, safamo-nos muito bem e é muito difícil arranjar palavras para explicar como é possível que com milhões de pessoas no mundo, tinham que me calhar vocês.

A vida é muito curta e eu quero-vos comigo, nem que seja assim. Vocês fazem-me não só existir como viver. Se há coisa que me orgulho é de ter absoluta confiança nas nossas diferenças. Somos educados, carinhosos e doidos (menos o Francisco na parte do doidos) e apesar de com a idade já não achar assim tanta piada a grupos, gosto de vos saborear, cada um à sua maneira.

São estes bocadinhos como o de ontem por esta hora, que me fazem grande.

A noite acabou como tinha tinha que acabar… com vontade de mais …